Iniciando a vida de putinha


Click to Download this video!

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

Meu nome é Ana, sou branquinha, tenho cabelos castanho-claros de tamanho médio e levemente ondulados, seios redondos e uma bundinha dura, sou o tipo petit, com uma carinha de ninfeta inocente.
A história que vou contar aconteceu quando eu tinha 16 anos, eu havia terminado o meu namoro e estava buscando me realizar sexualmente, já que com meu ex-namorado e primeiro homem, eu não havia conseguido atingir o prazer.

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

Assim, para conseguir ter orgasmos eu me refugiava nas minhas fantasias e na masturbação, resolvi, portanto, colocar as fantasias em prática,  e eu tinha três: me mostrar para um homem, adorava ser observada, adora ver a cara de desejo dos outros sobre mim, adora deixar que vissem partes do meu corpo, tudo de forma disfarçada, como se não fosse a minha intenção. Também gostava de homens mais velhos, aqueles que tinham idade suficiente para ser meu pai ou até avô, gostava de ver o quanto esses homens são loucos com garotas novas e eu adorava provocá-los. E, por fim, graças a um filme pornô que havia assistido, eu tinha desenvolvido um grande interesse em fazer sexo com mais de um homem ao mesmo tempo.

Para colocar algumas das minhas fantasias em prática eu havia escolhido o meu vizinho. Ele se chamava Brandão era um homem moreno, alto, com cara de safado, mas que se fazia de santo perto da esposa.  Ele vivia me secando, me olhava descaradamente sempre que estava sozinho e em várias oportunidades me cantava, eu ficava na minha, mas me sentia interessada e me excitava a ideia de provocá-lo.
Ele morava em uma casa de dois andares e a sala e varanda do segundo andar dava diretamente para o meu quarto, por isso comecei a monitorar os momentos que ele estava em casa sozinho, deixava minha janela aberta de forma que ele pudesse me ver dentro do meu quarto, mas sem dar a perceber que era de propósito.

Uma noite ao voltar do banho me deparo com ele parado na varanda olhando para o meu quarto, coloquei meu plano em ação, tirei a toalha para deixar que ele tivesse a visão do meu corpo nu. Comecei a passar creme no corpo de forma lenta e sensual. Olhei disfarçadamente e percebi que ele estava com a mão dentro do short, se masturbando enquanto me olhava.
Coloquei uma das pernas na cama, empinei a bunda na direção dele e continuei a passar o hidratante, depois me virei de frente para lhe dar a visão dos meus seios e bucetinha, passava o creme sobre os meus seios, apertando-os e depois descia para barriga em direção a minha bucetinha completamente depilada. A essa altura eu estava muito molhada e com muito tesão. Apaguei a luz e me deitei  nua na cama, iniciando uma  deliciosa masturbação.

A oportunidade de finalmente me tornar amante do meu vizinho veio quando ele e a esposa precisaram de uma babá para o filho de um ano, me ofereceram o emprego temporariamente e eu aceitei. E foi assim que entrei naquela casa para cuidar do filho, mas acabei cuidando do pai, na verdade tinha muito mais talento para servir ao pai que cuidar do filho.
Dois dias após ter começado meu trabalho de babá surgiu a oportunidade que eu esperava,  ouço a moto do meu patrão chegar e entrar na garagem. Eu estava preparando o banho da criança, corri e tirei meu sutiã, ficando apenas com uma blusinha branca de alcinha e uma saia preta. Levei a criança para o banho e enquanto eu o lavava minha blusa branca se molhou, ficando transparente e colando nos meus seios, eu estava muito excitada e os biquinhos dos meus seios se tornaram duros quase furando a blusa.
Meu patrão me observava enquanto eu preparava o bebê para dormir. Eu percebia seu olhar sobre mim, assim como via sua mão esfregando o pênis por cima da calça.

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

-Agora que você terminou precisamos cuidar de você. Disse se aproximando de mim com uma toalha. Não pode ficar assim toda molhada. Começou a passar a toalha sobre meus seios, apertando-os levemente.
– Sua blusa está muito molhada acho melhor tirar. Nisso me levou para o sofá e começou a baixar as alcinhas da minha blusa.
– Seu Brandão, não precisa se preocupar, estou bem assim.
– Faço questão de cuidar de você.  Disse com cara de safado. Pronto! Foi o suficiente para molhar até minha calcinha. Eu estava loucamente excitada e com muita vontade de dar para ele, mas também estava um pouco assustada com minha ousadia, mas não dava mais para voltar atrás. Eu e ele sabíamos que ele iria me comer.
– Levante os braços, vou tirar sua blusa.  Atendi sua ordem. Ele tirou minha blusa e começou a me secar com a toalha, depois deixou a toalha de lado e passou a tocar meus seios com a mão, amassando-os e apertando os biquinhos. Comecei a gemer baixinho.
Logo ele começou a sugar meus seios, chupando com vontade, revezando entre um e outro e mordendo levemente os biquinhos duros de tesão. A essa altura eu já não segurava o tesão e gemia com vontade.

-Vamos ver o que temos aqui! Rapidamente ele se livrou da minha saia e da  minha calcinha me deitando completamente nua sobre o sofá. Meteu os dedos na minha buceta molhada. Gemi alto.
-Sempre quis comer essa buceta e hoje eu vou te fuder toda. – Putinha gostosa está toda molhada, prontinha para dar. Tirou o pau para fora e meteu tudo de uma vez na minha buceta. Gemi alto ao sentir seu pau me preencher toda.
-Ah putinha, você estava acostumada só com pau de garoto, agora vai ver o que é aguentar um pau de homem de verdade.
Louco de tesão ele bombava forte dentro de mim, me chamando de putinha deliciosa e me falando que perdera as contas de quantas vezes se masturbou pensando em comer minha buceta apertada e molhada. Adorava sentir o tesão louco que aquele macho tinha por mim e a sensação de prazer, após me acostumar com aquele pau grande dentro de mim, começou a se aproximar a medida que ele metia cada vez mais forte e fundo dentro de mim.

-Diz para mim, minha putinha, posso gozar dentro da sua bucetinha doce?
-Pode, goza dentro de mim e me dá todo seu leitinho, faz tempo que estou esperando por isso. Juntei toda coragem que tinha para dizer isso, e fiquei ainda mais excitada a um passo de gozar.
Com um urro ele explodiu dentro de mim, gozando muito dentro da minha boceta, a ponto da sua porra escorrer pela minha perna. Gozei, sentindo ele  gozar em mim, me marcando com sua porra.

Depois desse dia me tornei sua puta, cuidava do filho, mas estava sempre à disposição, de pernas bem abertas para o pai. Fizemos sexo em quase todos os cômodos da casa dele, mas a minha fantasia preferida era quando ele me mandava mensagem dizendo que estava chegando em casa e queria que o esperasse nua e molhada.  Eu colocava o bebê para dormir, tirar minha roupa e me deitava nua na cama do casal e ficava lá, toda molhadinha esperando meu macho chegar para me fazer a putinha dele.
Ele fica louco ao me nua na cama dele, se aproximava de mim e me oferecia seu pau, que eu chupava com prazer, depois me mandar ficar de quatro e metia o pau na minha sempre molhada buceta.
Fizemos muitas sacanagens juntos e ele me ensinou muitos truques, mas isso eu conto pra vocês depois.

Conto enviado por:  Ana (Obrigado)

Gostou do conto? deixe-nos saber com um comentário.
Quer entrar no nosso grupo ? Veja aqui como o fazer: .
E se quiser nos enviar o seu conto faça por aqui: .

(Clique na imagem em baixo visite nosso parceiro)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Atenção!

O site magnetlife.ru foi descontinuado, apartir de hoje todos os contos será inseridos num novo domínio.

Novo domínio é

Se quer continua a ler os nossos contos que diariamente sai um conto novo aceda então ao novo site/domínio.

Administração


Online porn video at mobile phone